Grupos de Plantas

Os dois grupos de plantas, criptógamas e fanerógamas, características, exemplos, resumo, subgrupos, briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas, Botânica, Reino Plantae

Plantas: presença de dois grupos principais
Plantas: presença de dois grupos principais


 

Introdução

 

Embora todas pertençam ao Reino Plantae, as plantas podem ser divididas em grupos e subgrupos de acordo com determinadas características (específicas) que diferenciam umas das outras. De acordo com a visibilidade das estruturas produtoras de gametas, as plantas podem ser divididas em: criptógamas e fanerógamas.

 

Plantas Criptógamas

 

O nome tem origem no grego, sendo que cripto significa escondido e gamae corresponde a gameta.

 

A principal característica destas plantas é o fato de possuírem sistema de produção de gametas pouco visível.

 

Exemplos: samambaias, avencas, hepáticas e musgos.

 

Subgrupos de criptógamas:


- Briófitas: vegetais que não têm vasos especializados para a condução da seiva. São plantas de tamanho pequeno.

 

- Pteridófitas: vegetais que possuem vasos para o transporte da seiva. São plantas de tamanho grande. São também chamadas de plantas vasculares.

 

Plantas Fanerógamas


O nome também tem origem grega, sendo que fanero significa visível e gamae corresponde, como vimos anteriormente, a gametas.

 

As plantas fanerógamas têm seus sistemas produtores de gametas bem visíveis. São conhecidas também como plantas espermatófitas, pois produzem sementes.

 

Exemplos: pinheiros, cicas, roseiras, mangueiras, laranjeira, limoeiro, macieira e coqueiro.

 

Subgrupos de fanerógamas:

 

- Gimnospermas: são os vegetais que não produzem frutos, embora possuam sementes.

 

- Angiospermas: as sementes destas plantas ficam alocadas dentro de frutos. Estes frutos são originários do desenvolvimento do ovário das flores.